Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns segundos...

Notícias e eventos

16
Agosto 2012

Pesquisa revela que brasileiro muda pouco de banco

Pesquisa feita pela Proteste Associação de Consumidores para avaliar a satisfação do brasileiro com os bancos constatou que, apesar da existência da portabilidade, 74% dos entrevistados mantêm a conta corrente no mesmo banco em que recebe o salário ou pensão. Mais da metade (52%) mantém sua principal conta corrente na mesma instituição há pelo menos dez anos. O estudo ouviu 5.095 pessoas.
Dos entrevistados, 39% não sabiam informar quanto pagam pela manutenção da conta corrente. Dentre os que sabiam informar, o valor médio pago por mês é de R$ 54,93. De acordo com a Proteste, os resultados mostram que o consumidor sabe pouco sobre os produtos e serviços bancários contratados e tende a perder oportunidades de pagar menos por eles.

A pesquisa também evidenciou um grande descontentamento em relação as taxas de juros de uma forma geral, tanto referente ao cartão de crédito quanto aos créditos. Os bancos foram bem avaliados em atividades operacionais, mas deixaram a desejar no valor dos juros e tarifas (avaliadas como muito altas) e na transparência das informações. O serviço de atendimento ao cliente e o custo de manutenção da conta foram mal avaliados, de acordo com a Proteste.

Os consumidores avaliaram conta corrente, cartão de crédito, crédito imobiliário e crédito pessoal. As conclusões apontam para falta de informações pré-contratuais mais claras ao consumidor para que possa não só escolher a melhor forma de pagamento, mas também, o crédito mais adequado às suas necessidades.

Na avaliação da Proteste, um programa de aconselhamento ao crédito poderia ajudar o consumidor. O orientaria sobre qual crédito escolher e qual a melhor forma de pagamento, evitando assim que voltasse a pedir um crédito com a finalidade de pagar o primeiro.
Dentre as maiores insatisfações dos consumidores em relação aos cartões de crédito, destaca-se a taxa de juros do crédito rotativo. Quanto ao crédito imobiliário, observou-se que dos 35% de consumidores que tinham algum crédito imobiliário, 73% conseguiu a aprovação em um período curto de tempo. No entanto, apenas 11% fez uso do FGTS neste financiamento.

Mais notícias e eventos

Nossa localização

Receba nossos boletins por e-mail